TEORIA DO CONSUMIDOR



Essa teoria estuda as preferências do consumidor analisando o seu comportamento, as suas escolhas, as restrições quanto a valores e a demanda de mercado. A partir dessa teoria se determina a curva de demanda.
O consumo é a utilização das coisas e serviços úteis na satisfação das necessidades humanas de maneira direta ou indireta.
A Teoria do Consumidor trata fundamentalmente da teoria da escolha individual. Assim, é uma teoria da escolha individual, que envolve assuntos como a forma racional de consumo, preferência do consumidor e as curvas de indiferença.
A Teoria do Consumidor é sustentada por hipóteses de racionalidade, que é dividida em três partes: preferências, restrições e escolhas.
O objeto básico da teoria do consumidor é o comportamento do consumidor individual. Sendo o consumidor visto como uma unidade de consumo ou gasto, portadora de certo orçamento.
Existe uma hipótese básica de que os indivíduos distribuem de forma racional a totalidade de suas despesas, buscando obter o máximo de satisfação dentro das limitações de orçamentos.

A Teoria do Consumidor aborda o consumidor como um indivíduo racional, ou seja, ele calcula deliberadamente, escolhe conscientemente e maximiza a sua satisfação ou utilidade do bem/serviço adquirido.
Essa teoria tem origem com a Revolução Keynesiana, bem como com A Grande Depressão, quando o consumo passou a ser estudado técnica e cientificamente devido a correntes de humanização da economia, participação do Estado na Economia, Situação dos países pobres e estagnados. O consumo tem como causas geradoras o desenvolvimento da economia do país, a elevação das rendas dos indivíduos, das famílias e da sociedade, a ascensão nos níveis de qualidade de vida e a diversificação e intensificação nos gastos, hábitos, preferências, culturas etc. O consumo pode ser tanto individual quanto coletivo. Assim, há fatores que fazem com que o consumo esteja em constante modificação, tais como: mudança na renda, mudança nos padrões sociais, profissionais etc., alteração nos preços dos bens e serviços, aparecimento de bens mais sofisticados, surgimento de novos e melhores produtos, modificação nos tipos globais, ação de propaganda e marketing, redistribuição de renda, fatores psicológicos e sociais, diminuição da poupança, expectativa de ofertas e valorização do patrimônio pessoal.

Referências Bibliográficas:
http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Teoria-Do-Consumidor/128477.html
http://economiafenix.wordpress.com/2012/04/30/microeconomia-teoria-do-consumidor-3/#comment-82
Postar um comentário