OS FLUXOS ECONÔMICOS



Para entender o funcionamento do sistema econômico, vamos supor uma economia de mercado que não tenha interferência do governo nem translações com o exterior (economia fechada). Os agentes econômicos são as famílias (unidades familiares) e as empresas (unidades produtoras). As famílias são proprietárias dos fatores de produção e os fornecem às unidades de produção (empresas) no mercado dos fatores de produção. As empresas, pela combinação de fatores de produção, produzem bens e serviços e os fornecem Às famílias no mercado de bens e serviços.
A esse fluxo de fatores de produção, bens e serviços denominamos fluxo real da economia.


Imagem de: http://www.ebah.com.br/content/ABAAABkdcAA/nota-aula-fundamentos-economia
Como pode ser observado na figura, as famílias e empresas exercem um duplo papel. No mercado de bens e serviços, as famílias demandam bens e serviços, enquanto as empresas os oferecem; no mercado de fatores de produção, as famílias oferecem os serviços dos fatores de produção (que são de sua propriedade), enquanto as empresas os demandam. No entanto, o fluxo real da economia só se torna possível com a presença da moeda, que é utilizada para remunerar os fatores de produção e para o pagamento dos bens e serviços. Desse modo, paralelamente ao fluxo real, temos o fluxo monetário da economia:

Imagem de: http://www.uapi.edu.br/conteudo/material_online/disciplinas/economia/uni03/uni03_men_ativ_economica_11.htm

Unindo os fluxos real e monetário da economia, temos o chamado fluxo circular de renda:

Imagem de: http://financasfaceis.wordpress.com/2010/03/09/entendendo-as-contas-nacionais/

Em cada um dos mercados que atuam conjuntamente as forças da oferta e da demanda, determinando o preço. Assim, no mercado de bens e serviços formam-se os preços dos bens e serviços, enquanto no mercado de fatores de produção são determinados os preços dos fatores de produção (salários, juros, aluguéis, lucros, royalties, dentre outros).
 Esse fluxo, também chamado de fluxo básico, é o que se estabelece entre famílias e empresas. O fluxo completo incorpora o setor público, adicionando-se os efeitos dos impostos e dos gastos públicos ao fluxo anterior, bem como o setor externo, que inclui todas as translações com mercadorias, serviços e o movimento financeiro com o resto do mundo.

Referências Bibliográficas:

Vasconcellos, Marco Antonio Sandoval de. Fundamentos de Economia. São Paulo: Saraiva, 2008.

Postar um comentário